Recentemente, fomos buscar uns móveis usados que compramos na Hermannstraße. No caminho, nos deparamos com um edifício de arquitetura antiga, abandonado, coberto por folhas em uma das ruas paralelas ao centrinho do bairro, onde o movimento se divide entre lojas, restaurantes turcos e spätkaufs, que funcionam como lojinhas de conveniências.Prédio abandonado não é nenhuma surpresa em Berlim, a cidade é cercada deles, mas essa casa parecia ter algo. Ela é daquelas com personalidade, que te faz atravessar a rua para dar uma espiada na janela. Daquelas que você já imagina todos os clichês de filme de terror só de passar pela porta. Quase sem movimento na rua, fim de tarde fresco de outono. Eu confesso… Sim, ‘arreguei’.

Mas graças a essa grande mãe que é a internet e ao corajoso DigitalCosmonaut, que coincidentemente teve a mesma impressão, mas entrou na casa, descobrimos nesta semana que ela foi batizada de Director’s House e construída em 1894 como um restaurante com um grande salão de dança. Em 1929 foi alugada e convertida para um cinema com 333 assentos e faliu a dona em 1962 por falta de clientes.

O pai da mulher continuou morando em cima da sala de exibição até morrer na década de 90. O dono sumiu, deixando imóvel como está, inclusive com a chave em cima da mesa. Na casa, que tem boa parte caindo aos pedaços por dentro, ainda tem contas de luz de 1920, cobranças de impostos de 1935 e algumas louças da cozinha continuam intactas.

Dá para imaginar quanta história essa casa não tem? Será que devo arriscar e voltar para descobrir?

directors_house_berlim
10515657315_45d6a356df_h 10515665906_e993b00b6d_h 10515710643_57564d1f8a_h 10515719266_a2dac49b31_h 10515784255_47642fa2c3_h 10515839626_c34eb92ea8_hdirectors_house2 10515849195_3f1eee813a_h

Veja todas as fotos da série em alta no FLICKR e o texto do descobridor no Directors House.