O fotógrafo Spencer Tunick já criou instalações com centenas de pessoas nuas em ensaios inusitados por quase todos os continentes. Mas foi no Brasil, como parte da programação da 25ª Bienal Internacional de Arte de São Paulo, em 2002, que o artista nova-iorquino relembrou a estranheza com que a nudez foi recebida pelas mulheres. ”Foi uma honra participar da Bienal, mas descobri que no Brasil as mulheres não são abertas em relação ao próprio corpo”, disse em entrevista. Leia mais