Nesta terça (6), morreu Ray Bradbury, autor norte-americano de ficção científica conhecido por “Fahrenheit 451″, livro tão importante quanto “Admirável Mundo Novo”, do Huxley ou “1984″, do Orwell. Abaixo um trechinho de como ele escreveu o livro e um trailer do filme adaptado por Truffaut em 66, época em que os trailers eram muito mais legais. Esse é um dos filmes que mais marcou minha formação.

“Eu precisava de um escritório e estava sem dinheiro para isso. Então, certo dia, eu estava caminhando pela U.C.L.A. e escutei alguém datilografando no porão da biblioteca. Descobri que havia uma sala de datilografia onde você podia alugar uma máquina de escrever por meia hora a dez centavos de dólar. Leia mais