malaguetas
O Malaguetas é feito pela Talaguim.

/ tag / música

3031716-poster-p-soundwaves-1
em 14.Dezembro.2015 por

Designer ucraniana Anna Marinenko busca a relação entre som e visão na natureza

Enquanto você cantarola o clássico do Bowie, vale a pena conhecer o trabalho da ucraniana Anna Marinenko. Nascida em Kiev, Anna conta que a ideia surgiu quando ela passava uma semana na natureza. ”Estava sentada na beira do rio olhando para o outro lado, me sentia muito calma. A água estava se movendo vagarosa e meditativa. Me fez pensativa e concentrada, quando percebi a linha fina que refletia a natureza na água, tão parecida com a imagem que vejo todo dia na tela do meu player. Essa expressão gráfica do som é chamada de wave form.” Leia mais

Kwabs
em 1.Outubro.2015 por

Entre lesmas, seringas e fraldas sujas no Festival de Reeperbahn, em Hamburgo

O importante em passar quatro dias e noites subindo e descendo a Avenida Reeperbahn, em Hamburgo, é sempre prestar atenção por onde pisa. Talvez você tenha que desviar de um objeto pontiagudo de difícil identificação que cai do sobretudo de um junkie e rola para bem debaixo do teu pé. Ou de uma fralda de pano bem encardida. A Reeperbahn e ruas adjacentes são o reduto boêmio da cidade portuária localizada ao norte da Alemanha. Leia mais

lianne_la_havas_blood
em 29.Setembro.2015 por

Descobrindo Lianne La Havas

Adoro pegar dicas de amigos pra compartilhar por aqui e essa última veio da querida futura economista Camila Faria, que me apresentou ao black power e doces acordes de Lianne La Havas. Filha de pai grego e mãe jamaicana, a cantora de folk e afropunk nasceu em Londres e lançou o seu primeiro álbum “Is Your Love Big Enough?” em 2012. Virginiana, precisou de dois anos para deixar o álbum perfeito antes de fechar o contrato com a Warner, sua atual gravadora.

Com dois anos de amadurecimento no som, Lianne já estava recebendo gig do Prince na sala de casa. No mesmo ano,  colaborou com o Alt-J na faixa “Warm Foothills”, do álbum “This Is All Yours”, um dos mais quentes de 2014. Leia mais

Gustave Doré - Le Chat Cat
em 17.Agosto.2015 por

Playlist #supersticiosa: curiosidades sobre o número 13 na música

Para os católicos, o 13 está associado as datas de aparecimento de Nossa Senhora de Fátima ou o número de presentes na Santa Ceia. Para os judeus, a idade em que os meninos começam a planejar o Bar Mitzvah. Os Maias previram o fim do mundo para a virada de 2012. Na Itália, é considerado um número da sorte: a expressão “fare tredici” (fazer um treze) é usada pra quem deu sorte no jogo, enquanto o 17 é um número de azar.  Leia mais

Pixel dancefloor © Stef Reis
em 23.Julho.2015 por

Derretendo no Melt: contamos tudo sobre o festival de música alemão

Partimos por volta das 14h, com as mochilas cheias de sanduíches, frutas, cangas e disposição para fazer um bate e volta de 24 horas em Gräfenhainichen, a poucos quilômetros de Ferropolis, conhecida como ‘a cidade de ferro’. Com a quantidade de mormaço e poeira certa, o lugar pode funcionar como um cenário alternativo de Mad Max. A diferença é que a trilha fica por conta de SiriusModeselektor, Sven Väth, Kylie Minogue, XXXY e Alt-J. Bem-vindos ao Melt! Leia mais

chemical-brothers-roma
em 7.Julho.2015 por

Lua cheia e Chemical Brothers em Roma

A lua cheia brilhava um glorioso dourado veranesco na noite em que seguimos em um caldento busão italiano com direção ao Ippodromo Capannelle, o jockey que anualmente abre as portas para o Rock In Rome. Diferente do formato que conhecemos, o festival divide as atrações não só em três dias, mas em um mês inteiro de opções separadas meio por mainstream x indie, meio por gêneros musicais. O que nos permitiu ver Chemical Brothers na última sexta (3).  Leia mais

chris-joss-sticks-better-caul-saul
em 18.Março.2015 por

O momento musical de “Better Caul Saul”

Se tem uma coisa que sabemos que o Vince Gilligan é bom (além de escrever roteiros apaixonantes) é escolher trilha sonora. Como lembrar do final de “Breaking Bad” sem cantarolar “Baby Blue”, do Badfinger? A primeira temporada do spin-off “Better Caul Saul” nem acabou, mas já podemos dizer que nosso momento musical favorito é o embalado por Chris Joss. Leia mais

Newer Posts
Older Posts