malaguetas
O Malaguetas é feito pela Talaguim.

/ tag / indústria musical

em 24.Agosto.2010 por

Live Nation e Ticketmaster lançam blog com valores detalhados de ingressos

Desde que o Brasil virou a terra prometida do show business com os efeitos das crises internacionais, nossa preocupação constante tem sido como aproveitar tanta novidade em um ano sem ir à falência. Enquanto decidimos o que fazer por aqui, as grandes produtoras de shows gringas tentam convencer os fãs que o ingresso não é tãaaaao caro quanto parece. Por isso, ontem (23/8) as recém parceiras Live Nation e Ticketmaster  lançaram o blog Ticketology, onde pretendem explicar em detalhes transparentes o destino de seu rico direitinho.

O CEO Nathan Hubbard (a quem é atribuído o primeiro post) explica a ideia dizendo “O problema é que, historicamente, não temos dito o quanto você tem que pagar até muito tarde no processo de compra. E os nossos dados nos dizem que isso irrita muitos de vocês a ponto de abandonarem a sua compra, uma vez que descobrem o custo total. Os dados também dizem (e esta é a parte importante) que, se tivéssemos explicado que o custo total foi por tais motivos, você teria comprado o ingresso”.

Ainda de acordo com o CEO, além dos esclarecimentos sobre taxas, serão informados em cifras cachês, promotores, locais e ainda vai permitir comparativos com outras empresas do ramo. Por enquanto, a ideia não está disponível aqui, na terra onde nem sabemos onde vão nossos impostos, mas vale esperar para ver como vai funcionar esse sistema.

em 25.Junho.2010 por

Explicando o “360º Deal”

Achei bem bacana esse “flyer” protesto contra o “360 deal”, uma forma que as gravadoras americanas encontraram para beber de canudinho o que sobrou da indústria musical. A ideia dos caras é aumentar o valor dos contratos, o rapper Jay-Z chegou a assinar um contrato de $150 milhões com a Live Nation, e vender a banda/artista como rótulo. Ou seja, eles não lucrariam só com os álbuns, mas com qualquer produto que envolva da banda, desde copos tematizados, bottons até t-shirts, em uma tentativa de compensar as vendas de CD´s. Pra quem lê em inglês, esse post do Music Think Tank explica bem como funciona esse mundo onde a música é marca. O flyer também explica de forma bem didática.