“Are you ready to move your bundas?”, um produtor anuncia a entrada de Peter Hook no palco depois de quase uma hora de espera dos fãs no primeiro show do músico no Estúdio Emme, que aconteceu na última quinta-feira (16), em São Paulo.

O baixista do Joy Division e New Order desembarcou na capital pela primeira vez com a banda The Light para duas apresentações em tributo ao álbum “Unknown Pleasures”, lançado pelo Joy Division em 1979.

Vestido com uma camiseta pólo azul, tênis de skatista, corrente pendurada no bolso e um discreto moicano feito com os cabelos grisalhos, Hook abriu a apresentação com “No Love Lost”, do EP “An Ideal for Living“, de 1978.

O público, já ansioso pela entrada do músico no palco, chegou até a ensaiar algumas vaias depois da apresentação de cenas de documentários e entrevistas dos integrantes, algo que começou a ficar repetitivo em determinados momentos.

Apesar de também tocar baixo na apresentação, Hook apresenta as músicas como coadjuvante acompanhando um songbook e o filho Jack Bates toca o instrumento na maioria das músicas. Em compensação, quando assumiu o vocal grave de Ian Curtis e tocou as músicas junto com o filho, o grave do instrumento estremeceu até as portas do banheiro do estúdio. Além de Hook e Bates, a banda The Light é composta por Nat Wason (guitarra), Andy Pool (teclado) e Paul “Leadfoot” Kehoe (bateria).

Músicas como “Candidate”, “Shadowplay”, “She’s Lost Control”, “Disorder”, “Day of the Lords” e “Glass” foram algumas das que fizeram o público vibrar com diferentes reações na plateia. Além de “Unknown Pleasures” ter sido tocado na íntegra, a banda também apresentou os hinos “Trasmission” e “Love Will Tear Us Apart” no bis que contou com uma imagem de Jesus Cristo ao fundo.

Veja abaixo algumas das curiosidades do álbum que também tem show tributo de Hook nesta sexta-feira (17), no Estúdio Emme. Os ingressos do primeiro e segundo lote estão esgotados. O terceiro custa R$150.

CURIOSIDADES SOBRE O ÁLBUM

Na contracapa do disco estão os dizeres “This is not a concept EP. This is an enigma” (Este não é um EP conceito. É um enigma)
“Unknown Pleasures” é o último álbum do vocalista Ian Curtis em vida. O álbum foi lançado em março de 79 e ele cometeu a primeira tentativa de suicídio em abril. O músico morreu enforcado em maio de 80, antes da banda iniciar a turnê americana. O segundo álbum, “Closer”, foi considerado um trabalho póstumo
Em maio de 2010, o baixista da banda, Peter Hook, anunciou que faria uma turnê com o álbum em homenagem aos 30 anos da morte de Ian
A explicação para a capa do álbum é que a imagem vem da Enciclopédia Cambridge de Astronomia e representa a morte de uma estrela mostrada em um medidor de frequências. A ideia foi do baterista Stephen Morris e executada por Peter Saville e Chris Mathan
A fotografia que é usada no encarte interno do LP foi feita pelo fotógrafo Ralph Gibson e vem da série de imagens “O Sonâmbulo”, tiradas do livro de mesmo nome

Resenha feita para o UOL Música.