Na semana passada sai pra comprar um sapatilha. Pelo menos era essa a ideia quando desci a Augusta no sentindo Jardins. Mas ao passar na frente de uma filial nova da El Cabriton, marcante por causa das paredes laranjas e decorações malucas, decidi entrar pra espiar e em um surto consumista acabei saindo com essa Lomo Color Splash.

Faz algum tempo que ando namorando o site da Lomography que vende várias dessas conhecidas câmerazinhas retrôs/analógicas. Mas para quem entende pouco de fotografia (fiz um ano na faculdade que me deu noções básicas) é complicado comprar pela web sem tirar dúvidas (a única loja oficial da marca fica no Rio). Depois que decididamente parei na frente das prateleiras e resolvi comprar, uma série de acontecimentos esclarecedores rolaram e compartilho aqui com vocês os problemas e aprendizados, caso decidam comprar uma.

Parte 1 – A escolha

Na loja, você encontra tanta variedade quanto no site e por praticamente o mesmo preço, se não for mais barato. Você também tem a opção de montar a máquina com os acessórios disponíveis e isso dá uma infinidade de combinações. O que vai fazer diferença na hora da compra é seu estilo e o que você pretende com a máquina. No meu caso, que já tenho uma digitalzinha pra registros comuns, optei pela ColorSplash porque ela dá uns efeitos de filtro bacana nas fotos, não é a esteticamente mais bonita, mas brinca com cores e luzes. Ainda tinha a Diana clássica em vários tamanhos e a Action Sampler que tira quatro fotos simultâneas.

Parte 2 – A compra

No pacote, além da máquina, uma caixa super estilosa esconde várias coisinhas, desde uma mini paleta de cores para trocar as opções que existem na máquina (flash normal, azul, amarelo e vermelho) até um livro com imagens de referências super bacanas (que é claro, não consegui fazer ainda). Além, claro, do manual de instruções.

Parte 3 – O filme

Quando o vendedor me sugeriu o filme, comecei a ficar meio confusa, porque tinha uma opção de ISO 100 (para ambientes mais claros) e ISO 800 (para os mais escuros) e algumas outras opções intermediárias. Como a minha ideia era extrapolar nas viagens luminosas comprei a segunda opção em uma caixinha que vinha com três filmes 36 poses por R$30 reais. Parece que compensa, mas na prática não é tão vantajoso.

Na primeira impressão você não consegue salvar mais que 20 fotos, além de não ter a opção de fazer nenhuma experimentação de dia, já que o filme queima em ambientes claros e você perde toda a foto. A dica seria eles venderem um filme noite e dia em um pacote juntos.

Parte 4 – Montando a máquina

Na loja mesmo o vendedor me ensinou a montar. Ela funciona com uma pilha AA comum, que dura bastante, e explicou cada um de seus detalhes de botõezinhos, que é claro que esqueci e tive que reaprender tudo sozinha em casa de novo. Ele dá uma lista de links na internet para encontrar mais informações. Colocar o filme é simples também, nada que o Youtube não resolva.

Parte 5 – Tirando fotos

Tirar fotos é uma beleza, todo mundo fica curioso, quer ver, experimentar. Pergunta de onde veio, quanto, como, e algumas dessas coisas já estou esclarecendo aqui. Fiz uns testes com os meus irmãos de apagar a luz e mexer com uma lanterna e algumas imagens ficaram até legais. As que estavam muito expostas à luz, óbvio que queimaram. E por mais que você se ache expert, não adianta, o verde parece sujo, o azul não tem destaque e o vermelho deve ser lindo, quando sai.

Na foto, Litha, Àgatha e um português fotógrafo que estava com o namorado, que tirou a foto

Parte 6 – A revelação

O vendedor me indicou um lugar pra revelar na Angélica que revela só o que não queimou como se fosse especial, mas descobri que o que varia é o valor mesmo, que vai de 75 centavos a R$1 real, todos os lugares só cobram pelo o que saiu. Fiquei meio frustrada com a minha primeira revelação, de 36 saíram 15  fotos e poucas aproveitáveis.

Quanto saiu tudo isso?

Lomo Color Splash

Kit com a máquina: R$150 reais (15 a menos que no site)
O filme: R$30 reais (com três filmes de noite)
Revelação: R$ 1 real a foto (15 fotos, R$15 reais)

Onde comprar?
Pela internê no Lomography

Na loja

El Cabriton
Rua Augusta, 2008 – São Paulo

Se você quer comprar uma e tem dúvidas, já tem uma e quer dar umas dicas ou qualquer outra coisa, deixe sua sugestão, reclamação nos comments. E torça pelas minhas próximas fotos. ; )