O rock é cada dia mais dos posers e menos dos ícones. Digo isso, porque não consigo enxergar nesses últimos anos ícones musicais tão representativos e autênticos quanto os de décadas atrás. E isso não é nóia de gente que acha que tudo o que é velho melhor, até porque nem sou tão velha assim. Mas, parando para pensar com calma, quais são os 10 primeiros caras que podem ser lembrados logo de primeira quando você pensa em um ícone? Isso, claro, levando em consideração que ícone é aquele cara que transcende um avatar no Guitar Hero ou Rock Band.

Com todas os seus 40 anos de carreira (35 só no Motörhead) Lemmy Kilmister mostra em seu filme o que é ser um ícone. “Lemmy, The Movie” é um documentário que mostra a carreira toda do baixista/vocalista desde que era roadie do Jimi Hendrix até os anos gloriosos com a banda que o consagrou. Link para assistir:

Com depoimentos que vão de Dave Grohl a Peter Hook, de Ozzy Osbourne a Johnny Knoxville, “Lemmy” ainda mostra bastidores de shows e sua relação com a família. O filme foi dirigido por Greg Olliver e Wes Orshoski, que já trabalharam com grandes nomes e na imprensa especializada. Depois de quase dois anos de teasers, o filme será finalmente lançado no SXSW que rola simultâneamente em vários pontos da cidade de Austin, no Texas. O festival está programado para março desse ano.

Se quiser dar uma espiada em outro documentário sobre ele na íntegra, assista o “Live Fast, Die Old”, filme que acompanha uma turnê da banda e tem legendas em português.