Viajar sempre reúne momentos inesquecíveis. Quando você pode fazer isso com alguém que ama é melhor ainda. Se você está em lua de mel, aproveitando as férias ou curtindo uma viagem a dois, sugerimos um guia de uma semana em Berlim para casais (mas que poderia ser aproveitado por qualquer um).

para casais do rolê e orçamentos curtos

S

Se você é do rolê, Berlim é para você. (sim, fiz esse trocadilho infame)

Além de ser uma das cidades mais baratas da Europa, Berlim tem muitas opções para quem quer viajar e conhecer diferentes espaços de cultura alternativa. O primeiro passo é: pare em um Spätkauf (as lojas de conveniências turcas daqui) e se delicie com uma Erdinger por 1,20. Nós amamos a noite, mas durante o dia o clima nas ruas da cidade é super agradável.

Caminhe pelo Kreuzberg, onde você pode pode comprar discos e conhecer os principais pontos de grafite e arte de rua do antigo lado oriental. Aqui o lance é se perder, a Skalitzer Straße e a MariannenStraße são boas ruas com lojas de criadores locais e restaurantes com preços até 10 euros. Na Urban Spree você encontra um dos principais cenários de grafite da cidade em um prédio de residências artísticas e exposições de fotografia, design, ilustração e muita música. Dali é um pulo para Friedrichshain, onde você pode passear pelo Volkspark e se perder nos brechós e fleamarkets do bairro. Outro ponto novo no bairro é a NEUHeimat, com arte, comida e uma feirinha local que vende de adesivos e camisetas a mixers portáteis para DJs de ocasião.

Outro ponto que faz a cidade famosa são seus prédios, bunkers e lugares abandonados. Alguns dos mais famosos já têm roteiros e dicas para seguir na internet, são eles a Teufelsberg, o Beelitz Sanatorium e o antigo parque de diversão Spree Park, que foi incendiado recentemente, por isso não sabemos se ainda está inteiro. Ah, e também tem o Mauerpark, um dos parques mais divertidos da cidade, onde no domingo você pode assistir um karaokê inusitado (fizemos um post sobre ele aqui) e quem sabe não se arriscar em um churrasco ao ar livre?

para casais coxinhas (ou orçamentos $$$$)

Berlin-Telecafe-katrin-bernsteiner

Não fique triste se você está classificado como coxinha. Quem nunca teve vontade de se empanar e rolar no catupiry que atire a primeira pedra. Para você que presa pelos melhores restaurantes, fazer compras e conhecer o lado ‘fancy’, Berlim tem ótimas opções. Uma tour de bike pela Unter Den Linden é um bom jeito de começar. A avenida é uma das mais belas da capital alemã e abriga a ilha dos museus, onde você encontra o Pergamon, o Deutsches Museum e muitos outros. No caminho, pare na Catedral de Berlim e porque não abrir um Freixenetzinho para comemorar as férias e aproveitar a paisagem? Ali nas redondezas também está o Mitte, um antigo bairro de vanguarda artística e que hoje reúne galerias de arte e restaurantes.

Vale a pena passar na Kurfürsterdamm, a principal avenida comercial. De Chanel a H&M, ela é inspirada na Champs-Élysées e o maior centro de compras do antigo lado ocidental. Também vale a pena o rolê no Prenzlauer Berg, um bairro para jovens famílias, com muitas crianças, idosos, clima tranquilo e opções de comida e bebida por até 40 euros.

Um jantar romântico no alto da TV Tower pode ser uma boa forma de acabar a noite, com uma vista em 360 graus de uma das torres mais altas da Europa. Se está acostumado aos restaurantes ‘badalados’, nem preciso dizer que é necessário fazer reserva.

para casais da balada (farreando como um berliner)

kater

A primeira coisa para os fãs da noite é: esteja preparado para ser barrado. As festas geralmente tem uma política de dresscode restrita, que você só percebe o sentido depois de passar um bom tempo aqui e por algumas delas. A cidade vive ao som do techno e é famosa por sua cena experimental e barulhenta. Fotos pro Instagram? Motivo de expulsão dos clubes, portanto, fique esperto. No geral, as festas mais legais não passam de 15 euros e você não encontrará divisas de camarote ou áreas VIP. A vibe é o som e a festa. Tênis e roupa preta confortável pode ajudar, arriscar algumas palavras em alemão e saber o DJ que vai tocar também.

Sabendo disso, procure a programação do Salon Zur Wilden Renate, //: about blank, Club der Visionaire, Sysyphos e Kater Blau, alguns dos que refletem a cena musical e festeira da cidade. Os dois maiores são o Watergate, uma D-Edge alemã com uma das vistas mais lindas da Öberbaumbrücke, mas considerada ‘para turista’ pelos locais (nós não ligamos). E o Berghain, ‘o maior clube do mundo’, com festas que duram de sexta a domingo. A chance de você sair reclamando porque foi barrado dele é alta, por isso tenha sempre uma segunda opção em mente. Se você entrou, com certeza, a experiência é uma das mais únicas da viagem.

Ah, e não deixe de passar por um Photoautomat depois e registrar o momento de bebedeira. Uma foto instantânea em quatro quadros por dois euros, um dos nossos souvenirs favoritos.

para os gordinhos (Nham, nham, nham. Alles gut!)

burguer_biteclub
Berlim é uma cidade cosmopolita, então você encontrará restaurantes gregos, vietnamitas, burguers, lámen e sushi. Mas o que não falta no prato dos alemães é carne suína. Se você quiser experimentar comidas do sul da Bavária, como o joelho de porco, não pode deixar de ir ao Augustiner, com cervejas artesanais e deliciosos pratos por até quinze euros.

Comida de rua também é um dos pontos altos da cidade, Currywurst e batata frita, Döner Kebap (um churrasco grego no pão sírio) e muito sorvete no verão são os principais. Para os fãs de hamburguer: White Trash, Burgermeister e o Hasir são alguns dos nossos favoritos. Para quem quer variedade, vale a pena procurar pela feirinha gastronômica Bite Club (escrevemos sobre ele aqui), que também tem várias opções vegetarianas e quitutes artesanais deliciosos.

As dicas são livres para combinar e ser feliz.

Melhor época do ano pra vir? Claro que o verão entre junho e julho. Mas o friozinho ensolarado e as cores do inverno e da primavera valem a pena. Só fuja no final do ano, os alemães não são muito fãs de trabalhar no feriado e domingo (quem é, né?), por isso nada abre. Além disso, o frio, a neve e a chuva não tornam os rolês ao ar livre muito fáceis.

Curtiu? Está em Berlim ou tem planos de visitar a cidade em breve? Não deixe nos enviar sua foto com a hashtag #temqueserincrível. Esperamos que sua viagem realmente seja.