É muito comum você encontrar alguém pela Comic-Con de San Diego dizendo que foi a primeira vez e gostou tanto que deu um jeito de ir em todos os anos seguintes.

Bom, eu não esperava voltar tão rápido, mas com certeza nos próximos anos serei uma dessas pessoas. A paisagem tropical cheia de palmeiras californianas se misturando com nerds vestidos de stormtroopers, as ruazinhas cheias do Gaslamp (mesmo que cheias demais até pra pegar uma pizza fria de queijo) e filas de horas nas madrugadas são alguns dos cenários da maior convenção de quadrinhos e cultura pop do mundo. E acredite, tudo vale a pena.

Esse post também registra minha última grande cobertura pro portal UOL, onde trabalhei por três anos, e é o fim de um ciclo incrível de aprendizados de pautas e reportagens. Como sempre, tudo registradinho aqui embaixo, sem ordem nenhuma de relevância ou de qualquer outra coisa.

Refúgio de nerds, Comic-Con fecha edição discutindo bullying pela primeira vez em 40 anos

O último painel da convenção colocou de lado os óculos nerds pra falar de um assunto mais sério: bullying. A agressão contra os CDF’s (gíria cortesia da minha mãe) tão comum em filmes de comédia foi discutida nos últimos minutos antes do Centro de Convenções fechar, uma pena. Ficou a promessa de aprofundar mais o assunto no próximo ano.

Vida de fã: 5 posições que aprendi dormindo na fila da Comic-Con

Vocês não fazem ideia quanto um chão gelado, americanos roncando e um celular na mão podem ser inspiradores. Realidade noturna da feira nua, crua e com humor.

Com 9 anos, fã mirim da Comic-Con faz dança zumbi para conseguir comprar jogo novo

O pequeno Kendall estava dançando na frente do centrinho de San Diego com uma placa onde se lia “danço por cérebros”, mais fofo impossível. Conversei com o pai do garoto, um motorista de ônibus nerd, que tava orgulhoso com o filho descolando uns trocados pra comprar um novo jogo de videogame.

Atores esquecidos por Hollywood vendem autógrafos na Comic-Con por US$ 10 a US$ 25

Na Comic-Con, uma das coisas mais comuns de se encontrar são mesas de autógrafos de artistas vendendo autógrafos, geralmente os mais hype, como Chuck Palahaniuk e George R.R. Martin, distribuem assinaturas e conversas com fãs gratuitamente, mesmo que depois de uma longa fila de espera. Mas outros atores não vão também, veja acima

Metallica apresenta filme e recebe vaias por falta de ingressos em show na Comic-Con

Ver o James Hetfield e cia de pertinho foi realmente incrível, mas a estreia musical do Metallica na convenção não ajudou a alavancar seu primeiro filme, “Throught The Never”. Os fãs ignoraram as perguntas sobre a estreia e agradeceram a banda por anos de metal. Em retribuição, cerca de 100 ingressos foram distribuídos para um show secreto.

Comic-Con 2013 é “invadida” por piratas em lançamento de novo game de “Assassin’s Creed”

A Ubisoft surpreendeu com um veleiro lindo, com uma bandeira negra asteada no céu da cidade e direito a tiros de canhão. A ação promocional de “Assassins Creed: Black Flag”, promete trazer os bandidos do alto mar de volta pro entretenimento.

Alan Moore é o autor de quadrinhos mais censurado nos Estados Unidos

Os americanos realmente não simpatizam com o bruxo barbudo, prova disso foi um painel que mostrou os autores de quadrinhos mais censurados na América. Neil Gaiman, Spielgman e Frank Miller também estão na lista.

Na Comic-Con, especialistas dizem o que não fazer num eventual apocalipse zumbi

Pra ilustrar, um dos cenários de Walking Dead montados pra convenção

Um painel nonsense e divertidíssimo avaliou o que realmente seria feito caso o mundo fosse abalado por um apocalipse zumbi. Nem “Walking Dead”, nem “World War Z” seriam bons exemplos, descubram o porquê.

* Daqui pra baixo, painéis com informações das novas temporadas de “Walking Dead” e “Game of Thrones”

Criador de “Walking Dead” diz que personagens e trama pioram cada vez mais na 4ª temporada

George R. R. Martin diz que matar personagens dá oportunidade a novos atores em “Game of Thrones”

* daqui pra baixo editados pela redação e com apuração em parceria com Natalia Engler

“Tive que malhar muito”, conta Santoro sobre preparação para voltar a ser Xerxes em novo “300″

Primeira e segunda geração de X-Men no cinema se reúnem para apresentar novo filme

Garfield se veste de Homem-Aranha e diz que herói também representa “gays, lésbicas e transexuais”

Após “Tropa de Elite”, Padilha diz ter sentido falta de traficantes e policiais corruptos ao filmar “Robocop”

E pra fechar, bate-papo com o Érico Borgo, do Omelete, sobre os melhores momentos da convenção.

Veja o Diário de Bordo da minha primeira Comic-Con (2012)