Não é nada disso que você está pensando, e sim, envolve ter que trabalhar muito. Jonathan Henning é um dos caras por trás do Global Economic Symposium, uma instituição que discute soluções para mudar problemas mundiais. O grande lance é unir empreendedores engajados em ideias de mudança e bilionários interessados em investir em um projeto filantrópico.

Em um workshop de meia hora, Where Old-World Meets New-Era: Creating Solution Processes for Global Change, Henning pediu que os participantes saíssem em busca de empreendedores que poderiam dar dicas de como conquistar o investimento de um bilionário em um pitch de cinco minutos. A GES, que vai acontecer esse ano em Kuala Lumpur (capital da Malásia), tem como costume reunir os dois públicos com a proposta de promover mudanças.

O grande resumo da palestra foi: para conseguir investimento para a sua ideia, você tem que primeiro esquecer o rótulo de que o cara é um bilionário (ou um investidor) e tentar buscar um ponto em comum, ele é tão humano quanto qualquer um, tem medos, ansiedades e sonhos como você. Para o seu pitch, explore o aspiracional, o emocional, crie uma conexão humana e verdadeira com o público e mostre sua startup de uma forma passional.

A segunda dica é pesquisar e entender o trabalho do cara. Se ele tem uma distribuidora de água, é mais natural que queira apoiar projetos relacionados ao tema. Mostre-se aberto a co-criar, aprender e trocar conhecimento pró-causa. E o terceiro e final é perca a timidez e aproveite todas as chances de networking para espalhar a sua ideia, discutir e conhecer o trabalho de outros investidores e empreendedores, colher experiências.

Acompanhem nossa cobertura da Web Week na Re:publica, Media Convention e Next no Instagram @talaguim e @_stehreis