malaguetas
O Malaguetas é feito pela Talaguim.

/ Roseli Vaz

pagu
em 27.Janeiro.2017 por

Bloco Pagu leva empoderamento feminino para o Carnaval de rua

Início de janeiro, sábado à tarde, era uma daquelas tardes gregas de tão quentes. O corpo febril, início do verão paulistano e, bom, lá estava eu. Parada em frente a uma casa, pessoas chegavam e entravam, esperei um pouco do lado de fora, puxei papo com o segurança que estava na porta enquanto a minha crise de ansiedade passava. Comprei uma água e puxei assunto com uma garota que segurava entre as mãos a Caixa (Malacacheta), ela sorriu e entramos. Leia mais

pedro-pastoriz
em 12.Janeiro.2017 por

Sobre cigarros, liberdade e revelações com Pedro Pastoriz

Sexta-feira à noite, solstício de inverno. Ela está encostada na parede olhando para as chaves, suas mãos pareciam inquietas. Parecia ter receio de entrar, respirou fundo e desencostou-se da parede, o seu semblante caído mudou quando encarou aquela velha porta sorrindo. Destrancou-a e a empurrou, ficou imóvel por um instante olhando para aquela escuridão, sem hesitar deu o primeiro passo e entrou. Leia mais

papisa
em 17.Novembro.2016 por

Solte as bruxas com Papisa

Quem nunca quis ser bruxa depois de ter assistido The Craft (1996) com “How Soon Is Now?” tocando no fundo? Ou não morreu de medo e excitação ao mesmo tempo ao ver a poderosa Angelica Houston em The Witches (1990)? Saudade, Sessão da Tarde. Para as mais velhas, lembramos da Samantha de Bewitched (1964). E, para encher os olhos de colírio, Practical Magic (1999) com Sandra Bullock e Nicole Kidman encarnando Wiccas. Leia mais

apeles
em 30.Junho.2016 por

Exorcizando demônios com Apeles

O sol estava prestes a nascer tímido e introspectivo entre as nuvens enquanto o ar gélido impregnava cada respiração, fazendo parecer uma faca cravada no peito, corroendo os ossos lentamente, era mais um domingo friento e acinzentado na cidade de São Paulo. Eu estava na dúvida se pegava um Uber ou se caminhava até a Rua Teodoro Sampaio indo de encontro ao meu ponto de ônibus. A viagem no entanto é longa e cansativa e neste caso optar pelo conforto seria agradável devido a necessidade de chegar cedo em casa sem olhar para ninguém após uma noitada em pleno vácuo negro. Leia mais

Azealia Banks em São Paulo
em 14.Junho.2016 por

“Quem é Azealia Banks?”

Estava pensando em como começar este texto sem ser longo ou exagerado demais com uma pergunta feita pelos seguranças e pela tiazinha super simpática que me ajudou quando fiquei presa no banheiro antes que eu entrasse em pânico na hora que o trinco da porta travou. “Quem vai tocar hoje?”, perguntavam. “Azealia Banks!”, eu respondia. E eles, “Quem é Azealia Banks?”. As expressões eram de extrema interrogação. Me identifiquei. Essa foi uma pergunta que havia me feito quando ouvi o nome dela pela primeira vez em 2013.  Leia mais